Sem água não há vida, ou pelo menos não como a conhecíamos. Vivemos neste planeta azul e, se ele é especial em um espaço sideral vasto e inerte, é porque preenche as condições necessárias para sustentar a vida. Todas as células, animais e vegetais, contêm uma grande quantidade de água, cerca de 75%. E essas células precisam de grandes quantidades de água para sua sobrevivência. Sem dúvida, a água é um elemento essencial que faz parte de tudo e que define o mundo como o conhecemos. Portanto, temos que falar sobre a pegada hídrica.

Por que a pegada hídrica é tão importante?

A água doce é o recurso natural mais utilizado nos produtos que consumimos diariamente. Mas sabemos quanta água é necessária para produzir cada um desses alimentos? É aqui que o conceito de pegada hídrica esclarece e tira dúvidas sobre a quantidade de água utilizada em cada produto.

Pesquisadores da Universidade de Twente (Holanda), Arjen Hoekstra e Mesfin Mekonnen, desenvolveram este conceito em 2002. O objetivo era mostrar o impacto, em quantidade de água, que os objetos do cotidiano têm.

No atual contexto de mudanças climáticas e aumento populacional, há uma grande pressão sobre os recursos hídricos. Isso significa que o acesso à água potável está diminuindo de forma séria e contínua. Atualmente, a falta de recursos afeta 4 em cada 10 pessoas e, em 2025, pode afetar 67% da população. Por isso, é preciso ter consciência da importância da água. Reduzir o uso de recursos para melhorar a capacidade de adaptação a um futuro complexo é essencial.

Marc Buckley é membro da Rede de Especialistas em Inovação e Agricultura, Alimentos e Bebidas do Fórum Econômico Mundial e um dos maiores defensores dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS). Ele garante que “a água é o recurso mais valioso que temos”. Isso ocorre porque o recurso é transversal e afeta direta ou indiretamente todos os ODS. Por isso, resolver os problemas relacionados à falta de água de qualidade melhoraria a situação atual de todos os ODS.

Atualmente, a falta de recursos
afeta 4 em cada 10 pessoas,
mas em 2025, pode afetar
67% da população

QatiumAssistente Inteligente

Como podemos calcular a pegada hídrica?

A pegada hídrica de um produto é a quantidade de água que é consumida e/ou poluída em todas as etapas de produção. Ela é medida em unidades de volume (litros, metros cúbicos, galões…), dando uma ideia do impacto que determinado artigo tem no aproveitamento da água doce. Portanto, leva em consideração a água utilizada diretamente na produção e a parte indireta utilizada em suas matérias-primas.

Por exemplo, se quisermos medir a pegada hídrica de 2 kg de carne bovina, podemos considerar não apenas a água consumida pelo animal, mas também a água necessária para produzir o alimento e a água poluída no processo. Em seguida, podemos adicionar a água necessária para transportar a carne ao supermercado, a água usada para mantê-la refrigerada, etc.

Categorias da pegada hídrica

Existem três categorias com base na origem da água usada na fabricação de um produto. Esta é a proposta que o professor Hoekstra fez em 2008 na Water Footprint Network:

  • Pegada hídrica verde: precipitação e evaporação da água que é usada na fabricação de um produto. No caso de um arrozal, seria a chuva caindo diretamente no campo e a porção que evapora.
  • Pegada hídrica azul: as águas superficiais ou subterrâneas de fontes naturais ou artificiais reguladas por instalações ou infraestruturas. Geralmente é a maior porção na maioria dos produtos. No caso de um arrozal, seria a água para irrigar de valas ou bombeamento.
  • Pegada hídrica cinza: quantidade de recursos necessários para assimilar a poluição produzida durante o processo de fabricação. No caso de um arrozal, seria a água necessária que o meio ambiente necessita para assimilar os produtos químicos utilizados na produção (fertilizantes, herbicidas, pesticidas, etc.).
pegada-hídrica-café-galões

A pegada hídrica do café é de aproximadamente 52 galões por xícara.

Como podemos reduzir nossa pegada hídrica?

A famosa frase do físico e matemático britânico do Século XIX William Thomson Kelvin destaca a importância da medição para melhorar qualquer processo:

“Costumo dizer que quando você pode medir o que está falando e expressar em números, você sabe algo sobre o assunto; mas quando você não pode medir, quando você não pode expressar em números, seu conhecimento é de um tipo escasso e insatisfatório; pode ser o início do conhecimento, mas em seu cérebro, você mal avançou para o estado de Ciência, seja qual for o assunto.”

Lord Kelvin, 1883

Por isso, o primeiro passo para reduzir a pegada hídrica é conhecê-la e calculá-la.

Mas existem recomendações adicionais para reduzir a pegada hídrica:

  1. Reduza o consumo de certos produtos. Por exemplo, consuma mais frutas, vegetais e alimentos frescos.
  2. Consuma produtos locais. Comprar de agricultores locais reduz o impacto indireto do produto na água.
  3. Não compre produtos não sazonais. Armazenar ou importar produtos aumenta a pegada hídrica do produto.
  4. Evite desperdiçar comida. Compre com responsabilidade.
  5. Impulsione e promova a economia circular para reduzir o consumo de água e a poluição. Reutilizar e reduzir o consumo tem um impacto positivo na redução do uso de recursos hídricos.
  6. Promova o uso responsável da água. Por exemplo, evite tomar banho de banheira e promova tomar banho de chuveiro.
  7. Beba água da torneira. A água engarrafada tem um impacto ambiental maior do que a água da torneira.